Esta bicicleta da foto acima provavelmente o fez lembrar das tradicionais cadeiras de balanço feitas de madeira com contornos arredondados. A relação não é por acaso: o modelo é resultado da parceira entre o designer inglês Andy Martin e a fábrica de móveis Thonet, que desde o começo do século 19 aposta no conceito de mobílias sem parte pontiagudas.

Criar uma bicicleta futurista, mas que ao mesmo tempo parecesse a velha cadeira de balanço da vovó, certamente foi uma maneira de mostrar que o design dos móveis Thonet resistiram ao tempo — e que, além de tradicionais, são peças modernas.

Dar uma cara exótica foi um dos desafios de Andy ao elaborar o projeto. Quadros feitos de madeira – ou bambu – estão longe de substituir os levíssimos e aerodinâmicos protótipos de fibra de carbono. Mesmo assim, levando a ideia de inovação a sério, o designer inglês optou por uma fixed gear (estilo que resgata a tradição das bicicletas), sem freios e com rodas modernas de fibras de carbono. Segundo o site da revista de design Core 77, as bikes Thonet serão  produzidas em uma edição limitada, e em breve cada uma poderá ser adquirida por £ 43 mil (ou US$ 70 mil).

Apesar de serem bicicletas “pedaláveis”, é mais provável que o comprador a coloque na sala de estar ao lado das cadeiras Thonet, em vez de rodar na rua ou na estrada.

PEDALÁVEL: Detalhe do quadro e pinhão e ilustração que mostra a posição do ciclista

Fonte: http://gooutside.uol.com.br

Deixe uma resposta